sábado, 6 de maio de 2017

Adeus, Amor - Poema de Isabel Furini


ADEUS, AMOR

Naufraga a carícia
entre espadas
de palavras

depois
só resta o adeus
na solidão
o mês de março se faz quase eterno
interminável
como um poema inacabado.

Isabel Furini

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...