quarta-feira, 22 de maio de 2013

Salão de Arte de Carlos Zemek

1º Salão de Artes Plásticas Carlos Zemek


Já estão abertas as inscrições para o 1º Salão de Artes Plásticas Carlos Zemek.

O salão será composto por obras dos estilos figurativo e abstrato, tendo como objetivo levar os apreciadores das artes a uma viagem caracterizada pela liberdade de expressão destacando a visão particular de cada artista.

Com entrega de troféu ao primeiro lugar e medalhas ao segundo e terceiro colocados de cada categoria. Todos os participantes receberão Certificado de Participação.

A Comissão de Jurados será composta por profissionais de comprovado reconhecimento no mundo das artes plásticas e visuais. São eles: Corina Ferraz (artista plástica), Ilia Ruiz (curadora e artista plástica), Jô Oliveira (curadora e artista plástica) Katia Velo (professora, jornalista cultural e artista plástica) e Sady Raul Pereira (artista plástico).

Todas as obras inscritas participarão do catalogo impresso do 1º Salão de Artes Plásticas Carlos Zemek.

Informações:   Celular: (41) 9831-2389
e-mail: cazearte-salao@yahoo.com.br

 http://www.cazemek.blogspot.com.br/p/saloes-de-arte.html

Poema de Isabel Furini - Quadro de Carlos Zemek


IMPRESSÕES 

Moinhos de ilusões
percorrem o espaço-tempo
com a velocidade do pensamento.

Fragmenta-se o passado,
imagens e palavras invadem o presente
e o futuro sitia nossos sonhos. 


Poema de Isabel Furini


Os quadros de Carlos Zemek podem ser adquiridos no ateliê do artista. Contato:cazemek@yahoo.com.br  
 - Fone: 41-9831-2389 
cazemek@yahoo.com.br Fone: 41-9831-2389

sábado, 18 de maio de 2013

A CASA PATERNA (poema de Isabel Furini)





Trituradas as guelras do silêncio
sobre o velho álbum fotográfico.

O pai (morto há anos) sobrevive nos retratos desbotados.
Revelam-se fisionomia e emoções.

Quantos olhares,
quantos rostos deixei submersos
nos interstícios da memória,
quantos exílios na areia do passado e exílios futuros
projetados no palco dos sonhos.

Genealogias, uivos e fumaça despencam do
álbum fotográfico aberto sobre a mesa.

Observam-nos os mortos,
pousam nas fotografias como estacas de mutismo.

Amam-nos.
Esperam-nos (sedentos de carinho) com os braços paralelos
abertos entre galáxias de culpa e de mistério.
Imensamente abertos.

Isabel Furini é escritora e poeta premiada. Contato: isabelfurini@hotmail.com


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...