sábado, 1 de agosto de 2020

Envenenar (Poema de Isabel Furini)



Envenenar

Escorpiões na língua...
algumas pessoas
tem o dom
de envenenar
a vida dos outros
com a peçonha
das palavras.

Isabel Furini

sexta-feira, 31 de julho de 2020

O poder da aurora - Isabel Furini

O meu poema "O poder da aurora", recebeu o 2º LUGAR, na Categoria Internacional, no II Concurso Literário FOED CASTRO CHAMMA –2020 - Promoção:Academia de Letras Artes e Ciências do Centro-Sul do Paraná (ALACS) Sede Irati -ParanáApoio:Secretaria M. de Cultura da Prefeitura M. de Irati.

II Concurso Literário FoedCastro Chamma -2020
2o Lugar: ​ Isabel Furini​ – nascida em Buenos Aires / Argentina



O PODER DA AURORA

Plena noite
-as sombras se esparramam pela sala
e costuram fantasmas invisíveis

surge o brilho da aurora
e ilumina as borboletas azuis
e os unicórnios
que povoam a minha imaginação

a claridade da aurora entra pela janela
e se espalha
agora é possível enxergar
aberto
sobre a mesa de jantar
um álbum de fotografias desbotadas
contando a história de um antigo amor

Isabel Furini

Um mundo novo

Um mundo novo

o mundo gira, gira o mundo
e não é mundo do Raimundo
este orbe moribundo
agressivo e infecundo
é um mundo em transformação

neste momento difícil
tudo é medo e desilusão
mas o mundo continuará girando
e surgirá uma nova canção
e esse Raimundo assustado
que treme em seu coração
ficará um Raimundo ousado
e livre da contaminação

esperamos uma nova aurora
um mundo novo e melhor
um mundo de fraternidade
onde só reine o Amor.

Isabel Furini

quarta-feira, 29 de julho de 2020

Marcas Vitoriosas (Poema de Isabel Furini)



MARCAS VITORIOSAS


Não exibas as tuas cicatrizes
mas
na solidão da noite
(sem pronunciar palavras)
lembra-te do machado que te marcou
e sorri
porque nem com um machado
conseguiram derrotar-te.

Isabel Furini


segunda-feira, 27 de julho de 2020

Conscientização - poema de Isabel Furini


Conscientização

depois de muitos naufrágios
percebi
que a vida humana
é uma ilha encantada
ameaçada pelos vento
semeada por alegrias e tormentos
e cercada pelos crocodilos do tempo

Isabel Furini



quarta-feira, 22 de julho de 2020

Tapeçaria artesanal (Poema de Isabel Furini)


TAPEÇARIA  ARTESANAL

23 horas marca o relógio - tic-tac, tic-tac
Cronos  escondido no álbum fotográfico
afia um estilete de lembranças
- para cada fotografia ele cria uma dança

enquanto eu teço e desteço
o tapete de meu passado
e liberto os fantasmas enjaulados
amores e ódios se espalham
sobre o tapete de lembranças.

Isabel Furini

sábado, 18 de julho de 2020

Os vizinhos - Poema de Isabel Furini


Alguns sentem o peso do mundo sobre os ombros
mas outros sentem o peso do mundo na garganta
e declamam poemas
porque esse peso é tão opressivo
que precisam comunicar suas emoções aos vizinhos

e os vizinho acham os poemas cansativos
e raramente apoiam novos poetas

os vizinhos sentem prazer
em usar um tom depreciativo para dizer
com a intenção de constranger: - ele (ou ela) é poeta.

Isabel Furini


Obra de Carlos Zemek

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...