quinta-feira, 2 de julho de 2015

Poemas Vozes do Mar e outros - de Isabel Furini





DUBIEDADE



CORUJAS

As corujas voam
rumo ao infinito,
ao cair a tarde.

De manhã se escondem
ou fazem o ninho.

E a tarde cantam ao vento
canções de amor.

Isabel Furini


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...