segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

O MACACO-NARIGUDO (BULLYING) (Poema infantil de Isabel Furini)

Pobre macaco-narigudo!
Ficava silencioso e quieto
Enquanto as tigresas
Cantavam em dueto:

- Com esse nariz,
Ninguém pode ser feliz!

Um dia, numa festa,
O macaco sentiu um cheiro
E gritou: Vejam o candeeiro!
Tem fogo saindo da fresta.

As chamas cresciam
Tocando as cortinas.
E o terrível crocodilo chorava
Chorava lágrimas coloridas.

Os bichos que faziam bullying
Pensaram que fosse um jogo,
Mas o perigo perceberam
E assustados dali correram.

O macaco-narigudo corajoso
Enfrentou o fogo sozinho
Pra salvar um elefantinho
Que chorava todo manhoso.

Foi assim que a bicharada
Aprendeu esta lição:
Não julgar pelas aparências
- e ao macaco pediram perdão.

Isabel Furini - é poeta e educadora. e-mail: isabelfurini@hotmail.com
Fotografia: Charlesjsharp
Autor da fotografia: Charlesjsharp. (Please feel free to use any of these wildlife photos that I have uploaded to Wikimedia Commons, most of which are also in Wikipedia articles).
http://www.sharpphotography.co.uk/http://www.sharpphotography.co.uk/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...