terça-feira, 8 de dezembro de 2015

AULA DE FILOSOFIA (Poema de Isabel Furini)

A luz passava pelo prisma da lógica aristotélica
e bebíamos silogismos
nas aulas.

A leitura de Platão
reverberava no silêncio.

Torrenciais palavras naufragavam
nos cantos da sala
(Parmenides e Heráclito saiam dos livros
e questionavam).

Um mar de conceitos invadia nossas mentes,
o sal filosófico carcomia materiais ilusões,
mas preservava sonhos e esperanças.

Isabel Furini

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...