sexta-feira, 26 de julho de 2013

LOUCURA POÉTICA

por Isabel Furini

O poeta espalhava entre seus versos
sabores de vinho e nostalgia.

Seus poemas impulsionam sonhos
e acordam fantasias.

Invadem sentimentos no quadrante das ilusões
e  arrastam correntezas de emoções.

Os poemas enfrentam os espelhos do labirinto
e, com versos de ambrosia,
desafiam
as palavras escritas com  o veneno do mundo globalizado.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...