quinta-feira, 29 de outubro de 2015

A PERUCA



Minha amiga Carmen, que é estilista de modas, sempre dá dicas para as mulheres se tornarem mais elegantes. Dicas do tipo: “Gordinhas devem usar listras verticais – nunca horizontais. Roupa preta emagrece. A mais nova dica recomenda: “Cuidado com a peruca”.

Esse conselho originou-se da anedota de uma de suas freguesas, a quem chamaremos de senhora H. Dona H foi com o filho de sete anos de idade a um desses parques de diversões que têm carrinhos que batem. Ela não teve tempo para ir ao cabeleireiro e decidiu usar peruca. Colocou-a, e como a peruca era muito confortável, esqueceu-se dela.

Estava sentada em um carrinho e o filho em outro. Mas o menino decidiu infernizar a mãe, que gritava de medo. E bateu seu carrinho contra o dela com tanta – mas com tanta força – que com o impacto, ela sacudiu a cabeça e a peruca voou como um avião sobre o carrinho do filho, indo parar sobre o ombro de outro menino.

A brincadeira mudou de bater carrinhos para “apanhar peruca”. A senhora H, ria e chorava ao mesmo tempo. Por fim, a campainha anunciou que o tempo havia acabado e a turma devia deixar o lugar para outros fregueses. Um menino devolveu a peruca dizendo: “Foi muito legal senhora, nunca me diverti tanto”.

Por isso, se usar peruca, faça movimentos suaves. Muito suaves.

Isabel Furini é escritora, poeta e palestrante. Contato: isabelfurini@hotmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...