sábado, 9 de novembro de 2019

Origami - Isabel Furini




ORIGAMI

Todos os caminhos contornam abismos
a natureza tem flores e tsunamis
e a vida humana
(mística ou profana)
lembra um origami

qualquer origami tem dobraduras profundas
por onde escorrem o ódio e o amor

os seres humanos ocultam com artifícios
o lado tóxico (mesquinho, pequeno)
- o rosto pode ser simétrico
mas o rosto da almas
possuem  dobraduras que desenham triângulos escalenos.

Isabel Furini

O poema Origami foi publicado no JP Literário, de Cachoeira do Sul, pelo colunista Tiago Vargas.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...